Saturday, 22 September 2007

Arroz de grão e bacalhau

Receita do Jõao Pedro do blog Ardeu a Padaria.

Depois de tanta conversa de fazer água na boca, confesso que fui pela simplicidade dos sabores mais próximos. O grão, o bacalhau e o arroz.

Acho que é um daqueles pratos que nenhum português estranha, embora ninguém tenha bem a certeza de já o ter comido. Além disso, é coisa rara ou impossível de encontrar num restaurante hoje em dia. Mas é um prato óbvio.

A cozinha portuguesa tradicional, vive muito de aproveitamentos, sub-pratos e recuperação de produtos menores. Nesta caso usei a água de cozer o bacalhau e uma posta do rabo do peixe, desfiada e limpa de espinhas.

Primeiro preparei o grão, que fora posto de molho na véspera, e depois cozido com uma cebola , 3 ou 4 cravinhos e um pouco de sal perto do final da cozedura.

Depois tratei do bacalhau, que levei ao lume num tacho com água, onde boiavam um dente de alho, uma folha de louro e uns grãos de pimenta. Assim que levantou fervura, deitei lá o peixe e baixei o lume. Quando recomeçou a fervilhar apaguei o lume, mas deixei o bacalhau na água quente durante mais 10 ou 15 minutos. Então tirei-o, para arrefecer e ser limpo de peles e espinhas, que voltaram à panela para ferver mais um pouco e assim darem sabor à água.

Depois fiz um refogado com uma cebola e um dente de alho picados, uma folha de louro e o azeite necessário. Nesse refogado deitei depois uma chávena de arroz carolino, outra com grão cozido, e reguei com 3 chávenas mal cheias de água (quente) de cozer o bacalhau. Passados 5 minutos juntei o bacalhau desfiado e deixei acabar de cozer. Ao fim de 10 minutos de tempo total de cozedura, juntei um pouco de salsa picada (bem fresca e cheirosa) e tapei, para o arroz “abrir” (5 minutos). Para um prato assim não se justificam fotografias. Estamos no mundo das texturas, dos cheiros e dos sabores. A imagem fica sempre aquém desses sonhos, que cabem numa pequena panela fumegante, mas não se deixam prender, mesmo pelas muitos milhões de pixels que a fotografia pode apresentar

1 comment:

scalabis said...

Faço muitas vezes algo parecido em casa! É simples, barato e maravilhoso! Cozinha tradicional no seu melhor!